Empreitada de renovação do Largo de S. Salvador adjudicada

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou, por maioria, na sua reunião de segunda-feira, uma proposta de adjudicação da obra “Repavimentação e Modernização de Infraestruturas do Largo de S. Salvador” à empresa Obra Magna, Lda., pelo valor de 199.985,04 euros (mais IVA à taxa legal em vigor) e com um prazo de execução de 240 dias. Este é um investimento que procura tornar mais agradável e funcional esse espaço público da zona histórica da cidade, que atualmente apresenta sinais de degradação. O critério de adjudicação foi o da proposta com o preço mais baixo.

O atual piso em calçada de calhau rolado e quadrícula em lajetas de calcário dificulta a acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada e está danificado, com lajetas partidas ou em falta. Nesse sentido, a intervenção incluirá a repavimentação integral do Largo de S. Salvador com lajetas de granito, material com as necessárias características de conforto, atrito e resistência, duradouro e sem necessidade de grande manutenção.

A sul do Largo será criada uma zona de estar com sombra, através da colocação de um banco em blocos de mármore e da plantação de uma árvore de pequeno porte. A rede elétrica deixará de ser aérea e será enterrada e a iluminação será LED. As redes existentes no subsolo serão também modernizadas, através da instalação de rede de gás natural, remodelação da rede de abastecimento de água, separação da rede de esgotos em redes domésticas e pluviais e revisão da rede de dados. Serão também instalados equipamentos e rede que permitam disponibilizar acesso à internet gratuito Wi-Fi aos utentes do espaço público. Por último, será implementado/reorganizado o modelo de recolha de lixos domésticos.

O largo situa-se na convergência das ruas do Loureiro, S. Salvador e Cabido. Confina com a Igreja do mesmo nome e o Museu Nacional Machado de Castro. Integra-se no perímetro da Cidade Muralhada, na zona de vestígios da ocupação romana e em área de imóveis classificados, nomeadamente a Igreja de S. Salvador, o Paço Episcopal (Antigo) e Sé Nova de Coimbra e na área de proteção do bem classificado como Património Mundial da UNESCO. As obras terão acompanhamento arqueológico por parte de técnicos da CMC.