Adjudicada nova via que ligará a Fernão de Magalhães e a Padre Estevão Cabral

A proposta de adjudicação da empreitada “Interface Intermodal Coimbra Norte – 1.ª Fase – PEDU (Ligação Parques de Estacionamento Av. Fernão de Magalhães/Rua Padre Estevão Cabral)” à empresa Delfim de Jesus Martins & Irmão, Lda. pelo valor de 487.994,06 euros (mais IVA à taxa legal em vigor), com um prazo de execução de 240 dias, foi aprovada, por maioria, na última reunião do executivo municipal. Uma intervenção integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra, que permitirá a circulação direta entre a Av.ª Fernão de Magalhães e a Rua Padre Estevão Cabral sem passar pelo nó da Casa do Sal.

A Delfim de Jesus Martins & Irmão, Lda. foi a única empresa concorrente e propõe-se a fazer a empreitada em 240 dias pelo valor de 487.994,06 euros (mais IVA à taxa legal em vigor). Esta obra visa ligar os Parques de Estacionamento da Av.ª Fernão de Magalhães e da Rua Padre Estevão Cabral, através da abertura de um arruamento paralelo à linha de caminho-de-ferro. Esta nova via vai permitir a circulação direta entre a Av.ª Fernão de Magalhães e a Rua Padre Estevão Cabral. Será também reformulado o acesso que liga a Av.ª Fernão de Magalhães à Av.ª Marginal, sob a linha de caminho-de-ferro, e está ainda prevista a construção de uma rotunda no entroncamento com a Av.ª Marginal.

O traçado do novo arruamento está condicionado pelos pilares do viaduto do IC2 e pelo parque de estacionamento do restaurante existente nesta zona. Trata-se de um arruamento com uma extensão de 200m, uma faixa de rodagem de 6m, faixa de estacionamento com 2m e passeios de largura variável.

Para viabilizar o traçado será necessário prolongar o túnel existente sob a linha de caminho-de-ferro, propondo-se para o efeito a construção de um novo túnel em elementos pré-fabricados de betão armado. Garantir-se-á a segurança da circulação pedonal em toda a extensão dos dois túneis, existente e a construir, com a construção de um passeio com 1,20m de largura. Nos passeios será aplicada calçadinha de vidraço e, na faixa de estacionamento, calçada em cubo de granito.

O projeto contempla trabalhos de drenagem das águas pluviais do novo arruamento. Relativamente à via que apresenta problemas de drenagem pluvial conhecidos, concretamente no ponto baixo da passagem inferior à linha de caminho-de-ferro, será aplicada uma solução que irá melhorar substancialmente a drenagem pluvial do local, evitando a acumulação de águas.

Na delimitação da zona da estrada com a linha de caminho-de-ferro e com o terreno da “Rodoviária” serão construídos muros de suporte e muros de vedação em betão armado, revestidos a lajetas e capeados superiormente com pavê vermelho. Os muros serão encimados com rede de vedação com 1,50m.